Seconci-MG em ação no Novembro Azul

No mês que marca as ações de conscientização sobre o câncer de próstata, o Serviço Social da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais (Seconci-MG) convida os funcionários que atuam nas empresas associadas à entidade para uma conversa aberta sobre a doença e a saúde do homem.

O evento será no próximo dia 17 de novembro (sexta-feira), data em que é celebrado o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, em seu Centro de Treinamento (Rua Adalberto Ferraz, nº 336 – Lagoinha), às 16h30.

Na ocasião haverá uma palestra com o urologista Roberto Amaral Costa. O médico vai esclarecer crenças e dúvidas a respeito do câncer da próstata e chamar a atenção para a importância dos cuidados com a saúde masculina, mostrando que a precaução ainda é um recurso eficiente para a detecção precoce de doenças, aumentando as chances de cura. O evento conta com o apoio do Laboratório São Paulo, que irá distribuir material educativo e sortear brindes, inclusive exames de “PSA Total”.

Além disso, o Dr. Roberto vai abordar os benefícios da atividade física regular e da adoção de outros hábitos saudáveis para prevenir doenças, como alimentação balanceada, redução na ingestão de gorduras e álcool e evitar o fumo e o estresse.

A palestra é gratuita e a inscrição para participar pode ser feita pessoalmente no Departamento de Serviço Social (Rua Diamantina, nº285 – 1º piso), por meio do e-mail social2@seconci-mg.org.br ou pelos telefones (31) 3449 8005 /3449 8006.

Empresas conveniadas ao PCMSO do Seconci-MG poderão incluir a atividade como uma ação de Prevenção e Promoção à Saúde, conforme previsto nesse Programa.

Sobre o Novembro Azul

Integrando também o calendário nacional de prevenções, a campanha chama atenção para a importância do cuidado com a saúde do homem, com ênfase no câncer de próstata. Segundo tipo mais comum de câncer no Brasil, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA) – atrás apenas dos casos de câncer de pele – a doença ainda é cercada de desinformação e preconceito. “Em geral, os homens são mais resistentes a cuidar de sua saúde de forma preventiva e a buscar consultas médicas regularmente”, observa o urologista Roberto Amaral Costa, que atende no Seconci-MG.

Ainda é expressivo o percentual de homens que resistem ao exame do toque retal”, completa, atribuindo essa relutância a questões culturais, como a crença de que ao se submeterem ao procedimento, vão perder a masculinidade. Em relação ao câncer de próstata, há o medo das limitações pós-tratamento, entre elas a incontinência urinária, a impotência sexual e a infertilidade.

O urologista pontua que essas resistências precisam ser vencidas, observando que muitas vezes, por desconhecimento e temores que o rondam, o câncer é detectado tardiamente, somente quando os sintomas começam a se agravar. Daí a importância da prevenção e de descobrir a doença na fase inicial, quando aumentam as chances de cura, além de facilitar o tratamento e torná-lo menos invasivo.

O Seconci-MG realiza atendimentos na especialidade de Urologia desde 2011, atendendo trabalhadores da construção civil e seus dependentes de cerca de 900 empresas associadas. Com um público masculino expressivo, a promoção da saúde do homem é de grande relevância para a entidade. Desde 2011, foram realizadas 13.545 consultas urológicas, com uma média de 176 atendimentos por mês. O assunto também será levado aos canteiros de obras e, neste mês, será destaque na programação de várias Semanas Internas de Prevenção de Acidentes no Trabalho – Sipats.

O Seconci-MG

O Serviço Social da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais – Seconci-MG – foi fundado em 1992, por iniciativa dos empresários da construção civil de Minas Gerais vinculados ao Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Minas Gerais. Ele é uma sociedade civil, sem fins lucrativos, que visa a melhoria da qualidade de vida dos trabalhadores do setor e de seus dependentes, através do cuidado com a sua saúde e bem estar, prestando-lhes, ainda, assistência social e na área de segurança do trabalho, sem ônus para os mesmos.

Deixe sua opinião