Resistencia X Segurança

Compartilhe:

Recentemente ouvi de um morador que o condomínio onde reside é seguro e não existe a necessidade do desenvolvimento de projeto de segurança, muito menos de palestras de conscientização, pois se trata de um local tranquilo, com risco mínimo de ser alvo de quadrilhas especializadas.


Pasmem, ele não é o único que pensa e consequentemente age assim, nos dias de hoje com o índice de criminalidade com esta, ainda enfrentamos este tipo de resistência, quando o assunto é segurança muitos torcem o nariz, como citado em artigos anteriores, pois encaram segurança como custo e não como investimento.

Não me canso de afirmar que as ocorrências em condomínios continuam acontecendo pela facilidade que os meliantes encontram para o acesso.

Diariamente visito condomínios, seja para realizar vistorias para desenvolvimento de programas relacionados a segurança no trabalho, seja para ministrar treinamentos ou no desenvolvimento de projeto de segurança, e na maioria das vezes entro sem se quer apresentar um documento com foto que me identifique ou que o operador da portaria ou a recepcionista (no caso de condomínio comercial) confirme se minha visita estava programada e se estou autorizado entrar.

Quando ocorre a situação acima, me recuso entrar no condomínio, fecho o portão e permaneço do lado de fora, tentando conscientizar o operador da necessidade em me identificar e confirmar se minha visita é aguardada. Esta situação, infelizmente, vem de encontro com a resistência de muitos síndicos e consequentemente de seu corpo diretivo para com o fator segurança.

Sem sombra de dúvidas, a gestão administrativa de um condomínio envolve dezenas de situações que envolvem jurídico, financeiro, contabilidade, em fim, mas jamais deve ficar de lado o fator segurança, e frequentemente outros assuntos são encarados como prioridade e a segurança vai ficando pra depois e o condomínio cada vez mais vulnerável.

Não quero ser repetitivo, mas os meliantes procuram facilidade, veja o exemplo a seguir:

Em um endereço existem quatro condomínios, três deles possuem sistema de segurança implementado e o quarto condomínio não possui nada, nem mesmo proteção perimetral (muros), obviamente que este será o alvo, escolhido da vez

Portanto, cabe como dica, segurança nunca é demais, é fundamental o desenvolvimento de um projeto de segurança e a implantação das recomendações contidas neste importante documento.

Sendo assim, cada vez mais devemos nos precaver e procurar se expor o mínimo possível pois todo cuidado é pouco ainda mais que o nível de inteligência dos bandidos esta aumentando.


Marcos Moreno

Consultor Especialista em Segurança

Fale com nosso colunista e mande suas perguntas: [email protected]

 

 

Jornal Folha Condomínios
Author: Jornal Folha Condomínios

Jornal Folha Condomínios - Um jornal focado nos condôminos e profissionais que atuam em condomínios.


Compartilhe:

Jornal Folha Condomínios

Jornal Folha Condomínios - Um jornal focado nos condôminos e profissionais que atuam em condomínios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *