A importância da manutenção em condomínios

Hoje em dia, a realização de manutenção preventiva nos edifícios já é uma realidade para alguns equipamentos específicos, o exemplo mais comum é o elevador, para o qual a grande maioria dos edifícios possui um contrato de manutenção mensal com uma empresa especializada, porém será que a manutenção em edifícios se resume em somente manter esse contrato com a empresa do elevador e consertar os equipamentos que apresentam problemas?

Da mesma forma que nos carros, a manutenção preventiva tem o objetivo de garantir que cada componente de uma edificação possa funcionar da forma correta e pelo tempo para o qual foi projetado. Instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias e de incêndio, além dos equipamentos mecânicos devem ser inspecionados periodicamente para garantia da segurança aos moradores.

Nesse sentido a manutenção predial preventiva vem cada vez mais ganhando espaço no mercado imobiliário brasileiro. No entanto essa prática ainda não é tão comum quanto em outros países, e também não há ainda muito conhecimento entre os moradores e síndicos de condomínios, referente a esse tipo de manutenção, da mesma forma como ocorre para outros bens, tais como automóveis e equipamentos eletrônicos.

Apesar da sistemática de manutenção para edificações poder ser comparada com outros seguimentos como automóveis e eletrônicos, a indústria da construção civil possui diferenças quanto a sua produção. Caracterizados por uma produção em série os automóveis possuem um mesmo plano de manutenção para milhares de unidades que possuem as mesmas características. Nas edificações isso não é possível, pois cada prédio possui suas particularidades, os condomínios possuem uma composição de sistemas diferentes e variáveis para cada projeto com o objetivo primordial de atender os moradores.

Nesse contexto a elaboração de um plano de manutenção predial preventiva, de acordo com a realidade local, para uma edificação torna-se um grande diferencial na administração de um condomínio, que poderá contar com um planejamento mais eficaz quanto às manutenções necessárias para cada componente do edifício, além de realizar uma previsão de custos para cada serviço necessário, gerando assim um planejamento de despesas futuras além da economia a longo prazo.

É importante ressaltar que a elaboração desse plano de manutenção é um serviço técnico, com alto grau de especialização, dessa forma, para se obter um resultado eficaz com tal plano, o mesmo deve ser elaborado por profissional que conhece profundamente os sistemas construtivos, todos os componentes, equipamentos e sistemas existentes dentro de uma edificação.

Em resumo, a elaboração de um plano de manutenção específico para cada condomínio, considerando assim todas as características da edificação, local onde se encontra, equipamentos e sistemas disponíveis, traz maior clareza quanto ao planejamento e acompanhamento das manutenções realizadas em condomínios, trazendo benefícios com economia e aumento da segurança em condomínios.

Colunista: Eng. Ricardo Marrafão  – Engenheiro Mecânico e Especialista em Segurança do Trabalho. Trabalha no CREA/PR e é conselheiro do SENGE. Palestrante Brbrasis.

Deixe sua opinião