18 Setembro 2014
RSS Facebook Twitter Linkedin Digg Yahoo Delicious

Terça, 18 Junho 2013 20:06

Telhados Verdes: “pequenos pulmões” para nossas grandes cidades

teste teste

Analisando-se nossos centros urbanos, não é difícil perceber que o verde perdeu espaço para o cinza em suas mais variadas tonalidades, formas e dimensões. A vegetação foi retirada para  dar lugar ao desenvolvimento das cidades. Percebe-se que há cinza demais e a falta do verde, dos pássaros e da natureza afeta, mesmo que inconscientemente todos os indivíduos.

 

Mas como resolver isso? Como amenizar este processo sem ter que começar guerras e batalhas dramáticas que com certeza já nasceriam com os dias contados?

É isso que envolve todo o conceito da sustentabilidade, que tem como objetivo principal  harmonizar o modo de vida da sociedade com a saúde do planeta, minimizando os impactos  causados pelo uso desordenado dos recursos de maneira a reciclá-los, poupá-los e utilizá-los  de forma mais racional.

No âmbito das construções sustentáveis podemos citar diversos recursos que vem sendo criados e utilizados como novas técnicas construtivas. O assunto de nossa coluna de hoje será  a utilização e os benefícios do “Telhado Verde”.

Essa técnica já vem sendo utilizada desde a década de 60 na Alemanha. Atualmente a implantação de jardins nos telhados já é relativamente popular na Alemanha, EUA, países Escandinavos, países da Europa e aos poucos vem conquistando a América Latina, o que felizmente inclui o Brasil.

A ideia principal é que os telhados verdes se tornem pequenos pulmões espalhados pelos grandes centros urbanos e que além de equilibrar a temperatura nos ambientes e melhorar a qualidade do ar, os telhados verdes podem acabar tornando-se uma tendência arquitetônica. Atualmente muitos arquitetos já os consideram a “quinta fachada” de uma edificação, uma vez que contribuem arquitetônica e esteticamente com o restante do volume da construção.

São pequenos organismos que podem tornar as grandes cidades mais agradáveis e  sustentáveis. Funcionam como corredores que: facilitam a circulação atmosférica, melhoram o  microclima, reduzem o consumo de energia, provocam um decréscimo no uso de ar  condicionado em regiões de clima quente e isolam o frio em regiões com invernos rigorosos.

Em regiões de chuvas intensas as áreas naturadas (com telhados verdes) podem reter de 15%  a 70% do volume das águas pluviais o que previne a ocorrência de enchentes, uma vez que  através de estimativas a cada 100m2 de telhado verde implantado, 1400 litros de água deixam  de ser eliminados na rede pública municipal.

Outro fator importante é que uma cobertura convencional pode chegar a uma temperatura de  60°C contra 25°C de uma cobertura onde foi implantado o telhado verde. Com a utilização  dessa técnica construtiva tem-se também a redução dos efeitos danosos dos raios ultravioletas e do efeito dos ventos. Com a diminuição da amplitude térmica tem-se também a preservação da integridade das superfícies da edificação e de seu sistema de impermeabilização, uma vez  que as grandes variações térmicas ao longo do tempo provocam fissuras e rachaduras nos  materiais.

Basicamente existem três tipos de telhados verdes: o extensivo, o intensivo e o semi-intensivo. A principal diferença entre eles é o uso que se pretende ter futuramente.

O telhado extensivo é composto de menos material (substrato), tem pouco peso por metro  quadrado (Max 120 kg/m2 – molhado), menos espessura no conjunto total (aproximadamente  16 cm), não necessita de manutenção, porém não são adequados para locais onde se pretende  grande circulação de pessoas.

 

teste

O telhado intensivo, também chamado de jardim suspenso, tem mais peso, mais espessura,  necessita de manutenção e irrigação, porém pode ser usado como área de lazer e visitação.  Sendo que neste são utilizadas plantas de maior porte, caminhos, bancos, fontes, espelhos  d´água entre outros elementos de um verdadeiro jardim ou praça de convívio.

 

Exemplo telhado extensivo - Prefeitura de Chicago 

O telhado semi-intensivo reúne as características dos telhados verdes extensivos e intensivos.

 

Quanto aos custos de implantação, normalmente, o custo do telhado verde se equipara ao custo de uma cobertura convencional, podendo até ser menor dependendo da solução  escolhida. 

E para finalizar cabe a citação da estudiosa no assunto Sra. Neusiane da Costa Silva "O Telhado Verde é o Sistema Construtivo de Maior Eficiência e Menor Impacto Ambiental”, diz.

Como se pode perceber o assunto é interessante, complexo e extenso, precisaríamos de muito mais espaço para tentar esgotá-lo. Como militante apaixonada e estudiosa dos assuntos da  acessibilidade e sustentabilidade, coloco-me a disposição para eventuais dúvidas e  questionamentos que forem de meu alcance. 

Abraços acessíveis a todos.

 

Arq. Dani Cenci 

Colunista Folha Condomínios

CENCI ARQUITETURA 

www.cenciarquitetura.com

 

 

INSCREVA-SE CURSO DE SINDICO PROFISSIONAL

CURSO DE ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS 

ONLINE E PRESENCIAL

Informações: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.  

 

 

Confira a nova edição do jornal

Edição JUNHO 

 

ANUNCIE AQUI

O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

 

 

 

 

O Crea-PR estará presente na III Edição da Feira Habitacon. C

Confira o Manual de Inspeção Predial do CREA-PR.

Colunistas

Expediente
Blogs
Assinante
Perfil dos Colunistas
  • Ombudsman
  • Trabalhe no Folha Condomínios
  • Edição do Mês
  • Opinião do leitor
  • Fotos
    TV Folha Condomínios
    Debates